X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!


Homenagem da Marcopolo à Revista AutoBus

Transporte coletivo entra em colapso

Por Antonio Ferro dia em Notícias

Transporte coletivo entra em colapso
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

A queda na demanda gerou prejuízos que podem chegar a R$ 2,5 bilhões por mês. Isso porque a oferta (frota em operação) foi apenas parcialmente ajustada à queda da demanda, conforme determinação dos órgãos gestores em cada cidade

A Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), que representa o setor no Brasil, ressaltou recentemente o momento crítico vivido pelos sistemas de mobilidade coletiva. De acordo com ela, considerando 279 sistemas municipais ou intermunicipais de transporte público pesquisados nos meses de março e abril deste ano, houve suspensão total dos serviços determinada pelo poder público em 180 sistemas, e nos demais houve uma redução média de 80% no número de passageiros transportados.

A entidade estima que 32 milhões de passageiros deixaram de ser transportados diariamente no período pesquisado, sendo que este cálculo não inclui os 180 sistemas paralisados. E a queda na demanda gerou prejuízos que podem chegar a R$ 2,5 bilhões por mês. Isso porque a oferta (frota em operação) foi apenas parcialmente ajustada à queda da demanda, conforme determinação dos órgãos gestores em cada cidade: caiu em média 25% em todos os sistemas, sem considerar as cidades onde houve paralisação dos serviços. "O levantamento traz um recorte da pior crise econômica já enfrentada pelo setor e antecipa o cenário de colapso que se aproxima, conforme a situação das empresas agrava-se em cada município", disse o presidente executivo da NTU, Otávio Cunha.

Além da queda do volume de passageiros, muitas operadoras se viram obrigadas a dispensar funcionários. Até o momento, foram registradas 1.413 demissões e 2.024 suspensões de contratos trabalhistas em 24 municípios do grupo pesquisado, afetando principalmente motoristas e cobradores. No tocante a financiamento dos sistemas, a tarifa é praticamente a única fonte de custeio do serviço, sendo que apenas 11 sistemas de transporte público por ônibus possuem algum tipo de subsídio público, em sua maioria para custear gratuidades de estudantes, idosos e pessoas com necessidades especiais, informa a NTU.

Imagem - Arquivo SPUrbanuss

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Transporte coletivo entra em colapso

Enviando Comentário Fechar :/