X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Todos contra o Covid-19

Por Antonio Ferro dia em Notícias

Todos contra o Covid-19
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

O princípio básico dos nossos negócios é a segurança. Todas as medidas necessárias para a preservação da vida se sobrepõem a qualquer discussão de impacto econômico (Izabel Rosalen).

Na batalha com a pandemia do coronavírus, bons exemplos veem se destacando nos últimos dias. Cliente da Mercedes-Benz, a operadora paulista Viação Piracicabana, emprestou, sem qualquer custo, duas vans da montadora com motoristas para o transporte diário de funcionários da empresa Magnamed, em Cotia (SP), que trabalham em dois turnos para produzir respiradores usados no combate ao Covid-19. De acordo com a transportadora da cidade de Piracicaba, a cada dia fica mais claro que a pandemia em curso é um desafio que só será superado em conjunto e a partir de muita solidariedade.

O Informativo AutoBus conversou com Izabel Rosalen, diretora Comercial de Fretamento na Viação Piracicabana S.A, sobre o momento e quais são as ações que estão sendo realizadas pela empresa no sentido de enfrentar essa crise. Acompanhe abaixo.

Informativo AutoBus - Qual o significado para a transportadora participar de ações como as que estão combatendo o mal de saúde proporcionado pelo Covid-19?

Izabel Rosalen - O princípio básico dos nossos negócios é a segurança. Todas as medidas necessárias para a preservação da vida se sobrepõem a qualquer discussão de impacto econômico. A cada dia fica mais claro que a pandemia em curso é um desafio que só será superado em conjunto e a partir de muita solidariedade. A atuação das grandes empresas é parte importante na construção de medidas que minimizem os danos, sejam de saúde, econômicos, sociais e até mesmo a confiança das pessoas. É essa visão que tem pautado a atuação da Piracicabana. É um desafio de solidariedade, de responsabilidade, de resiliência. Trabalhar juntos para salvar a vida de qualquer cidadão e agir de acordo com a responsabilidade social que nos cabe é o nosso papel.

AutoBus - Qual a participação da empresa?

Izabel - Assim que a Mercedes-Benz nos procurou solicitando a ajuda, disponibilizamos o transporte dos colaboradores (residência x empresa) da Magnamed que aumentou o quadro e os turnos de trabalho.

AutoBus - Como ela se estruturou e planejou suas operações?

Izabel - A Piracicabana se destaca no mercado por fornecer soluções personalizadas, tendo como marca a flexibilidade e expertise na criação e implantação de operações logísticas de transporte de passageiros que atendam às particularidades de cada cliente. No caso da Magnamed, apenas colocamos isso em prática mais uma vez. Tivemos uma redução drástica em nossas operações, o que possibilitou o atendimento com a sobra de veículos e motoristas.

AutoBus - Desde quando está participando e se há uma data específica para finalizar sua colaboração?

Izabel - Desde que fomos acionados pela MBB nos colocamos à disposição para dar o suporte na elaboração das rotas e horários para colocar este plano em operação no menor tempo possível. O atendimento com o transporte efetivamente iniciou em 1° de abril passado. O prazo para atendimento, inicialmente, é de 30 dias. Mas poderá ser revisto, conforme evolução da pandemia, necessidade de manter o transporte e disponibilidade da nossa frota.

Todos contra o Covid-19

AutoBus - No tocante a promover condições seguras e propícias às seus colaboradores e passageiros, quais medidas tomou para enfrentar a pandemia?

Izabel - Criamos um comitê de crise que tem definido diretrizes e orientações aos colaboradores, parceiros e usuários para acompanhar as instruções concedidas pelas autoridades de saúde e para monitorar a evolução da pandemia e seus reflexos. Foi estabelecido um protocolo de atuação que visa medidas preventivas para manter a saúde dos nossos colaboradores em primeiro lugar, como adotar o home office, afastar os colaboradores do grupo de risco e os que apresentarem qualquer sintoma da doença, por exemplo, sem deixar de cumprir o compromisso que nossos clientes esperam. Nas operações que permanecem ativas, também adotamos novos processos de limpeza que teve a frequência aumentada com a utilização de produtos que combatem a proliferação do vírus e que também inclui a higienização a cada viagem realizada de itens como corrimões, apoios de braço, porta pacotes, maçanetas, volante, alavanca de câmbio, painel, etc. Disponibilizamos máscaras aos motoristas e colaboradores da linha de frente bem como a primeira carga de álcool gel nos veículos para uso dos motoristas e passageiros que tem sua reposição feita pelo cliente. Também disponibilizamos EPIs, como máscaras, luvas, macacões, botas e óculos para a equipe da limpeza na garagem.

AutoBus - A pandemia é um momento para se repensar nos aspectos operacionais e uma forma de poder instituir novas ações, medidas e uma governança diferente da praticada atualmente? Como a Piracicabana está vendo isso? São novos desafios?

Izabel - Com certeza! Estamos vivendo um momento sem precedentes na história da humanidade. Qualquer mudança de cenário nos leva a tomar ações diferentes para mitigar riscos. Acompanhar as mudanças na mesma velocidade em que elas acontecem já faz parte da estratégia da empresa. Inovar, adaptar, melhorar, adequar, personalizar, em todos os aspectos que o mercado e os cenários nos exigirem, transformando ameaças em oportunidades, agregando cada vez mais valor aos nossos serviços e sendo percebida pelos stakeholders como tal.

AutoBus - Descreva um pouco a relação entre a Viação Piracicabana e a Mercedes-Benz ao longo de sua história.

Izabel - A relação é excelente e de longa data. O grupo ao qual a Viação Piracicabana faz parte é o maior comprador de chassis da marca no País e um dos maiores do mundo. Também prestamos serviços de transporte dos funcionários da Mercedes-Benz das unidades fabris de São Bernardo do Campo e Campinas.

 

Outro exemplo é o caso do Grupo Belarmino, da área de transporte coletivo, que está produzindo 17 mil máscaras de tecido, laváveis para serem utilizadas pelos funcionários, evitando assim que os serviços essenciais parem. Segundo informou, há cerca de 50 funcionários, em diversas garagens do Grupo, dentro dos setores de tapeçaria, que ajudam na confecção das peças. As máscaras estão sendo distribuídas aos motoristas (3 unidades) e aos demais funcionários (2 unidades). Todos os funcionários, independentemente do segmento em que trabalham (urbano, fretamento, cargas, metropolitano e intermunicipal) utilizarão as máscaras.

Todos contra o Covid-19

O Grupo Belarmino já fez diversas ações para proteger os seus colaboradores e usuários, dentre elas, intensificou a higienização dos veículos, distribuiu álcool em gel 70% aos funcionários, colocou cartazes informativos em todos os veículos da frota, mensagens sobre prevenção em todos os seus meios de comunicação, palestras aos funcionários, lembretes dentro das garagens. "É importante salientar que, mesmo em meio às dificuldades, o nosso Grupo mantém a responsabilidade de prestar serviços para a população. Queremos agradecer a todos os nossos colaboradores que se empenham e se arriscam para atender as comunidades nas quais atuamos", disse Paulo Barddal, diretor de comunicação do Grupo, que atua mais de 1.800 ônibus nos setores rodoviário, urbano e fretamento.

 

A fabricante de motores Cummins, por meio de sua subsidiária Cummins Filtros, e o Grupo DuPont unem forças para contribuir com a saúde e reduzir a escassez de máscaras respiratórias N95, diante do cenário de pandemia causada pelo Covid-19. Segundo informa, as tecnologias NanoNet® e NanoForce®, pertencentes à Cummins Filtration, em complemento com a membrana híbrida da DuPont, são encontradas em filtros de ar, combustível e lubrificante e também podem ser usadas nas máscaras N95 utilizadas pelos profissionais de saúde, sendo capazes de filtrar as partículas transportadas pelo ar que podem espalhar o coronavírus.

Outro destaque é que a designação N95 significa que o respirador pode impedir que pelo menos 95% das partículas entrem pelo nariz e boca do usuário. A Cummins ressalta que, quando o seu material NanoNet® foi testado, usando um método de teste padrão do setor, excedeu aos requisitos de desempenho para a designação N95. Desde então, as suas instalações forneceram amostras do material para os fabricantes em todo o mundo verificarem sua eficácia.

Todos contra o Covid-19

A referida parceira entre as empresas quer solucionar a atual escassez de máscaras N95 nos Estados Unidos e em outras partes do mundo, inclusive no Brasil. "Com muitos dos principais fabricantes de máscaras do mundo precisando de materiais críticos para montar esses equipamentos de proteção individual e lutando para atender à demanda, a Cummins usará a tecnologia de filtro pré-existente em parceria com a DuPont para ajudar com o fornecimento. Estamos trabalhando o mais rápido possível com as autoridades de saúde e outros parceiros para ajudar a certificar os produtos com nossos materiais e preparar nossas instalações para atender toda a demanda", disse Amy Davis, vice-presidente da Cummins Filtros.

Imagens - Viação Piracicabana, Grupo Belarmino e Cummins

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Todos contra o Covid-19

Enviando Comentário Fechar :/