X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Na Colômbia, a sustentabilidade move o transporte urbano

Por Antonio Ferro dia em Notícias

Na Colômbia, a sustentabilidade move o transporte urbano
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

O país se destaca em promover alterações nos sistemas de transporte coletivo para cumprir metas ambientais e modernizar ainda mais os serviços

Com o intuito de renovar a frota urbana e reduzir as emissões poluentes do sistema de transporte coletivo, as cidades colombianas de Barranquilla e Bogotá optaram pela tecnologia do gás natural para seus respectivos serviços de ônibus. Barranquilla e sua área metropolitana se comprometeram, desde o fim do ano de 2018, a modernizar seu transporte coletivo e avançar nas metas de mitigação da poluição por meio da operação de veículos equipados com motores menos poluentes.

Duas operadoras locais, Alianza Sodis e Coolitoral, começaram a operar 31 ônibus movidos com o combustível na chamada Rota Verde, passando por importantes pontos da cidade. Os veículos foram encarroçados pela Busscar e Marcopolo, ambas estabelecidas na Colômbia, e possuem chassis da marca Scania, modelo K280 UB com o motor Euro VI. As carroçarias (13,50 metros de comprimento) contam com entrada baixa, câmeras de segurança conectadas ao departamento de polícia local, ar-condicionado e conexão de internet via Wi-Fi para os passageiros. Além disso, os ônibus contam com um visual externo inovador e um ambiente interno que facilita o fluxo de passageiros e promove maior comodidade nas viagens. "Os ônibus a gás Scania Euro VI são uma realidade no transporte de passageiros na Europa e agora chegam a Barranquilla, depois de Transmilenio em Bogotá e Transcaribe em Cartagena. A tecnologia é ideal para centros urbanos porque ela não polui o ar e emite muito pouco ruído", disse o gerente geral da Scania Colômbia, Juan Carlos Ocampo.

Na Colômbia, a sustentabilidade move o transporte urbano

Todos os ônibus terão o exclusivo sistema de gerenciamento de frota da montadora (Scania Fleet Management), que em tempo real oferece dados sobre a operação, como consumo de combustível, rota, necessidade de troca de peças de reposição, erros de direção, dentre outros.

O investimento na aquisição dos novos ônibus foi de aproximadamente US$ 9,5 milhões, sendo que as empresas fornecedoras de gás natural Promigas e Gases del Caribe contribuíram com US$ 12 mil por ônibus para incentivar o mercado desse combustível.

Já Bogotá dá mais um passo para transformar seu sistema de ônibus urbano em um modelo de sustentabilidade ambiental. Depois de ter promovido a licitação para a aquisição de 483 ônibus elétricos e outras 93 unidades com motorização Euro VI, a cidade anunciou recentemente os novos proponentes para a entrada de 701 novos ônibus em atendimento à mais recente norma que estabelece baixos índices de poluição. Do total, 556 unidades contarão com propulsores a gás natural e o restante com motores a diesel Euro VI, das categorias Padron e Busetón. "Com a chegada de 1.277 ônibus com tração elétrica e de baixa emissão, padrão Euro VI ao SITP, a administração do prefeito Enrique Peñalosa está em conformidade com a melhora do ar de Bogotá. Com isso, contribuímos com o nosso maior esforço para deixar uma cidade com um melhor serviço de transporte público, com tecnologia de ponta e ambientalmente correta, além de unificar todo o serviço por meio de um sistema intermodal, com ônibus zonais, troncos e cabos, bicicleta, amplos espaços para pedestres e, no futuro próximo, a primeira linha do metrô de Bogotá", afirmou María Consuelo Araújo, gerente geral da Transmilenio S.A.

Na Colômbia, a sustentabilidade move o transporte urbano

A futura frota de ônibus elétrico da capital será composta por 379 veículos que foram selecionados em novembro passado por meio de um processo de licitação pública. Outras 104 unidades estão sujeitas a adições contratuais com as concessionárias da Fase III, totalizando 483 ônibus elétricos com emissão zero no componente Zonal. O primeiro ônibus elétrico para a futura operação foi apresentado recentemente. Conta com o chassi da marca chinesa Yutong (motor elétrico com 500 kW de potência e baterias de fosfato de ferro e lítio) e carroçaria da marca Busscar da Colômbia. Ele será utilizado pela empresa Este Es Mi Bus.

Imagens - Busscar de Colômbia, Marcopolo Colômbia e ColombiaBus

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Na Colômbia, a sustentabilidade move o transporte urbano

Enviando Comentário Fechar :/