X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Marcopolo no transporte escolar angolano

Por Antonio Ferro dia em Notícias

Marcopolo no transporte escolar angolano
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Para a Marcopolo, Angola tem grande demanda por um transporte público escolar. Os veículos começaram a ser entregues na segunda quinzena de maio para a Asperbras concessionária Volkswagen

A encarroçadora gaúcha Marcopolo está participando do transporte de alunos em Angola. A marca fez, recentemente, a entrega de 500 ônibus escolares do modelo Torino para atender o Projeto Avante, Programa de Mobilidade Escolar de Angola, desenvolvido pelo Ministério dos Transportes do Governo do país africano, com o apoio dos Ministérios da Educação e das Finanças. Os veículos começaram a ser entregues na segunda quinzena de maio para a Asperbras  Veículos, concessionária Volkswagen em Angola, e serão utilizados por 14 mil crianças e adolescentes das 18 províncias do país.

O modelo Torino tem duas configurações, equipados com chassi Volkswagen 17.210 Jungle Bus e comprimentos de 10,5 e 12,6 metros. Uma das configurações dispõe de elevador para melhor atender aos usuários com mobilidade reduzida e pessoas com deficiência.

Para a Marcopolo, Angola tem grande demanda por um transporte público escolar. “Os alunos percorrem grandes distâncias a pé para chegar à escola e com isso são altos os índices de absenteísmo e evasão escolar. Estamos felizes por participar deste projeto que responde duas das questões que mais impactam o rendimento escolar e objetiva dar mais qualidade de vida aos estudantes, implantando o conceito de mobilidade social com prioridade para a educação”, disse Ricardo Portolan, gerente-executivo de Negócios Internacionais para a Região Oriente Médio e África da encarroçadora brasileira.

Um detalhe a ser observado é que o Programa Avante segue todos os itens exigidos pelo protocolo internacional de transporte escolar e conta com sistema de bilhetagem eletrônica para os estudantes cadastrados pelo Projeto, georreferenciamento por meio de satélite, manutenção de frota, monitoramento e gerenciamento operacional. O mercado de trabalho também deverá ser movimentado. Nesta primeira fase, mais de quatro mil empregos deverão ser criados para controladores de frota, motoristas, monitores, técnicos e mecânicos.

Imagem - Douglas de Souza Mello

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Marcopolo no transporte escolar angolano

Enviando Comentário Fechar :/