X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Boas práticas para uma direção segura

Por Antonio Ferro dia em Notícias

Boas práticas para uma direção segura
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Investir constantemente em tecnologia e na capacitação dos seus profissionais para utilizar todos os recursos que a tecnologia oferece. Estratégia do Expresso Princesa dos Campos

Conhecer o conjunto mecânico e a tecnologia embarcada para proporcionar viagens mais seguras. Nesse sentido, a operadora paranaense Expresso Princesa dos Campos promoveu recentemente um treinamento, reunindo entre motoristas instrutores e equipe técnica, sobre o funcionamento e operação do freio retarder da marca Voith. A iniciativa envolveu cerca de 10 profissionais, que multiplicarão o conhecimento com as equipes de todas as unidades da empresa. Segundo a empresa, a iniciativa teve como objetivo capacitar e estimular o uso do freio retarder, disponível nos novos ônibus com chassis Mercedes-Benz O500 RSD adquiridos por ela em 2018.

A programação aconteceu no dia 20 de maio, na garagem do Jardim Botânico, em Curitiba, sob a coordenação de instrutores da Savana, concessionária Mercedes-Benz. Participaram profissionais de Curitiba, Ponta Grossa, Registro, Guarapuava e Cascavel, tanto na parte teórica, como na prática.

Em linhas gerais, o retarder Voith é um freio hidráulico que fica acoplado à saída da caixa de câmbio e permite uma frenagem mais rápida, segura e eficiente. Quando acionado, ele faz com que o sistema hidráulico controle o fluxo de óleo entre os rotores e estatores do retarder. “Com isso, as rotações vão sendo reduzidas naturalmente e o veículo vai reduzindo velocidade. Porém, para que o Retarder Voith seja mais eficiente, é necessário que o veículo esteja em alta rotação, acima da rotação da rotação econômica”, explicou Raphael Collares, gerente de manutenção da Princesa dos Campos.

Ainda são benefícios alcançados pela tecnologia a segurança, economia de combustível, menor desgaste de peças, facilidade de manutenção, simplicidade na operação e maior aproveitamento das viagens. “De forma prática, há uma redução do uso do freio de serviço. Com isso, ele estará sempre na temperatura ideal de uso. No caso de uma emergência, o freio estará pronto para ser demandado e terá uma eficiência maior. E, como o freio de serviço é menos utilizado, a consequência é o menor desgaste de pastilha e disco de freio, podendo proporcionar um aumento de até cinco vezes a vida útil desses componentes”, explicou Collares.

Florisvaldo Hudinik, diretor-presidente da Princesa dos Campos, destaca que a transportadora tem investido constantemente em tecnologia e na capacitação dos seus profissionais para utilizar todos os recursos que a tecnologia oferece. “Isso resulta em maior segurança e qualidade de serviço oferecido aos nossos clientes”, observou o executivo. 

Imagem - Divulgação

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Boas práticas para uma direção segura

Enviando Comentário Fechar :/