X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Baterias e trólebus

Por Antonio Ferro dia em Notícias

Baterias e trólebus
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

A eletricidade como fonte energética para duas versões de ônibus urbanos, tendo como pano de fundo as cidades com ambientes mais aprazíveis, livre das emissões poluentes locais que tanto afetam a saúde pública.

Nantes e Salzburg são exemplos de cidades com transporte sustentável. As referidas localidades contam com modelos de mobilidade coletiva que levam em consideração o engajamento à redução das emissões poluentes. A francesa Nantes conta com um sistema chamado de Busway desde 2006, com um corredor de sete quilômetros de extensão e 15 paradas. Os 20 ônibus articulados movidos a gás natural cumprem o papel operacional, rodando por uma estrutura que permite velocidades de até 23 km/h, conferindo assim menor tempo gasto nos deslocamentos de quem usa o sistema.

Recentemente, a cidade revelou que irá substituir a atual frota de ônibus por modelos maiores, com 25 metros de comprimento, na versão biarticulada movida a eletricidade (100% a baterias). Os novos veículos serão produzidos pela fabricante suíça Hess e contarão com sistema de informação em tempo real ao passageiro, portas USB para recargas de equipamentos elétricos e um poderoso sistema de ventilação. As baterias serão recarregadas pelo sistema TOSA (Trolleybus Optimisation Système Alimentation ou Sistema Otimizado de Alimentação para Trólebus), uma modalidade que tem no sistema de recarga o seu grande diferencial e desenvolvido pela ABB, empresa suíça considerada líder em tecnologias de energia e automação.

Com isso, até 2020, o eBusway poderá transportar 56 mil passageiros por dia.

Na terra de Mozart

Salzburg, Áustria, tem uma das maiores frotas de trólebus da Europa Ocidental. E também anunciou que está renovando sua frota de ônibus, encomendando à Hess os primeiros 15 novos trólebus LigthTram 19 articulados, com 19 metros de comprimento. Os veículos possuem um desenho externo atraente, moderno e um ambiente interno que promove maior conforto aos passageiros e ao condutor. De acordo com a Hess, eles terão um sistema inovador de gestão energética que permitirá o uso de materiais mais leve em sua estrutura, além de consumir menos energia.

Baterias e trólebus

A tecnologia Dynamic-Charging será outro diferencial no trólebus. Com um sistema auxiliar de tração, os ônibus poderão rodar fora da rede aérea convencional por algum período, sendo recarregados assim que se conectar novamente ao sistema.

Além das 15 unidades, há uma previsão para que outros 35 veículos, incluindo aí versões biarticuladas (lighTram 25), estejam em operação pelas ruas da famosa cidade natal do compositor e maestro Wolfgang Amadeus Mozart.

Imagens – Bus & Car Connexion e Hess

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Baterias e trólebus

Enviando Comentário Fechar :/