X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Adiantando a tecnologia

Por Antonio Ferro dia em Notícias

Adiantando a tecnologia
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

O sistema, denominado Single Module, faz o uso de materiais tecnologicamente avançados, o que resultou no baixo peso e num produto compacto, sendo 60% menor e 40% mais leve

Depois de definido que o Brasil adotará a norma Euro VI para ser aplicada em veículos comerciais apenas em 2023, a fabricante de motores Cummins já deu seus primeiros passos para atender a regra que determina a redução das emissões poluentes. Para isso, apresentou recentemente um sistema de pós-tratamento composto por quatro módulos - Catalisador de Oxidação de Partículas (DOC), Filtro de Particulado Derivado do Diesel (DPF), Misturador de Gases e Partículas (Mixer) e o Catalisador de Redução de NOx (SCR).

De acordo com a fabricante, o sistema, denominado Single Module, faz o uso de materiais tecnologicamente avançados, o que resultou no baixo peso e num produto compacto, sendo 60% menor e 40% mais leve quando comparado aos sistemas que atendem ao mesmo nível de emissões. Adriano Rishi, diretor de Engenharia da Cummins para América Latina, comentou que a norma Euro VI está em vigência desde 2014 na Europa e um time global de engenharia da Cummins foi escolhido para desenvolver uma nova plataforma                       tecnologicamente mais evoluída para países emergentes como Brasil, China, Índia e México. “Hoje, temos um novo projeto de pós-tratamento mais eficiente, com diversas vantagens tanto para a montadora quanto ao usuário final”, sintetizou.  

Por meio de sua área Cummins Emission Solutions (CES), a marca acrescentou que sua tecnologia permite o gerenciamento eletrônico de todo o conjunto (motor e pós-tratamento, com o monitoramento do sistema de diagnóstico de falhas - OBD). Outra vantagem alcançada refere-se ao uso de banhos e substratos no projeto Single Module, fato que permitiu ainda com que o filtro ofereça maior capacidade de absorção de partículas ao longo da vida, contribuindo com um aumento nos intervalos de manutenção e menor intervenção do usuário final. “A princípio, os módulos são importados da China e Índia, sendo peculiarizados aos clientes locais na fábrica de Guarulhos, onde agregaremos conteúdo local com a mão de obra 100% nacional para montagem dos quatro módulos, sensores e chicote. Por ser flexível e compacto, o nosso sistema permite que as montadoras tenham maior facilidade na instalação, sem impactar no projeto original”, disse Ricardo Schalch, gerente de Vendas da Cummins Emission Solutions e Cummins Turbo Technologies.

A CES ressaltou que a manufatura do sistema utilizou isolantes térmicos que favorecem também a alta eficiência térmica e de conversão de gases do sistema, além de vantagens para o usuário final e frotistas, como menor consumo de combustível e Arla 32 e alta eficiência na redução de ruídos.

Imagem - Divulgação

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Adiantando a tecnologia

Enviando Comentário Fechar :/