Investindo para um ar mais puro

Não há duvidas que o setor de transportes contribui com as grandes emissões poluentes nos cenários urbanos, causando muitos problemas e elevado número de óbitos de pessoas expostas a esse mal. Para mudar esse quadro sombrio, a operadora do Corredor Metropolitano ABD, de São Paulo, Metra Transportes, tem investido em uma frota composta por veículos com baixa emissões de poluentes, contando para isso com ônibus avançados tecnologicamente, como os trólebus, híbridos e elétrico puro. Maria Beatriz Setti Braga, diretora da Metra, comentou que a luta por um ar mais limpo deve ser de toda a sociedade mundial, pois não adianta alguns fazerem sua parte e outros não. “Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 50 mil pessoas morrem anualmente no Brasil em decorrência de problemas causados pela poluição do ar. Nossa obrigação é pensar e por em prática soluções para ajudar na melhoria da qualidade do ar. A nossa companhia, além de ter veículos movidos a combustíveis não poluentes, investe no plantio de árvores no Corredor Verde, por onde nossos ônibus trafegam”, disse a executiva.

A Metra ressalta que o relatório da OMS revela os fatores negativos provocados pela poluição à saúde, como AVC (acidente vascular cerebral), câncer do pulmão, infecções agudas do sistema respiratório e pneumonia, entre outros, sendo um dos grandes vilões o material particulado, poeira imperceptível, com grande impacto sobre a saúde. “Temos que olhar as informações com muita preocupação e analisar que existem fatos bons que devemos destacar. O dado alarmante é que nove em cada dez pessoas do mundo respiram ar com altos níveis de poluentes e aproximadamente 7 milhões morrem todos os anos no planeta em função da poluição do ar. No Brasil, o relatório realça que as cidades do entorno de São Paulo, como Diadema, São Bernardo e Cubatão, e nas quais nossos ônibus trafegam, melhoraram a qualidade do ar nos últimos anos”, observou Maria Beatriz.

Legenda – Ônibus elétrico, uma das formas de se combater a poluição gerada pelo transporte.

Imagem – Divulgação/Eletra